Por que aplicar pesquisa em Libras na sua empresa?

No dia 23 de Setembro é comemorado o Dia Internacional da Língua de Sinais. A data é um marco importante na celebração de um movimento cada vez mais forte de inclusão dos PCDs em toda sociedade, inclusive no mercado corporativo.

Recentemente, debates acerca de diversidade e inclusão estão ganhando força no mundo empresarial. Entretanto, em primeiro lugar é necessário saber diferenciar esses dois tópicos. Podemos fazer isso através da metáfora inspirada pela Flávia Garcia, Head de Diversidade do Google: Diversidade é convidar para a festa; inclusão é chamar pra dançar. Isso quer dizer que, a diversidade seria a entrada de todos os gêneros, etnias, orientações sexuais, entre outras minorias na empresa. Já a inclusão consiste em criar condições diferenciadas para demandas diferentes, possibilitando assim o desenvolvimento de todos os colaboradores. 

A comunidade de surdos no Brasil é grande. Segundo dados do IBGE, existem aproximadamente 10 milhões de surdos no país. Além disso, estima-se que 80% dos surdos não compreendem o português escrito. Esse fato revela uma grande barreira de comunicação, pois a grande maioria dos conteúdos escritos na internet não possuem tradução para Libras.

Benefícios da inclusão e diversidade para as empresas

A equidade corporativa, além de impactar positivamente a realidade de diversos colaboradores, traz uma série de benefícios para as empresas também. Segundo relatório da Deloitteempresas que fomentam uma cultura inclusiva possuem 6 vezes mais chances de se tornarem inovadoras e ágeis e líderes com comportamento inclusivo observam um aumento de 29% na colaboração da equipe.

Junto a isso, outra pesquisa também realizada pela multinacional revela que 83% dos Millennials se sentem mais engajados trabalhando em empresas que fomentam uma cultura de diversidade e inclusão. A pesquisa mostra também que 74% dos Millennials acreditam que uma cultura inclusiva fortalece a inovação dentro da organização. Temos um artigo no qual falamos sobre os impactos da diversidade na experiência do colaborador. 

Nossa iniciativa para promover inclusão

Para atuar no tema, diversas empresas estão criando ações afirmativas, isto é, iniciativas que buscam gerar compensação histórica para grupos que possuíram e/ou possuem oportunidades desiguais no mercado de trabalho, com objetivo de fomentar a diversidade. Nós, da Pin People, acreditamos que a inclusão é o futuro do trabalho e em uma parceria pioneira com a Hand Talk, lançamos a primeira pesquisa em Libras do Brasil. 

O primeiro cliente a aplicar a pesquisa em Libras foi a Cogna. A área de Gente e Cultura da Cogna é uma das mais inovadoras da empresa, atuando constantemente em busca de novas soluções com startups parceiras a fim de promover inovação e melhores experiências para os colaboradores. Na Pesquisa de Engajamento 2020, houve a preocupação de tornar a pesquisa acessível para todos os públicos, o que incluía o grupo de colaboradores surdos. Por sermos movidos em melhorar a experiência de todos os colaboradores, aceitamos o desafio de tornar nossas pesquisas mais acessíveis para os surdos. Nesse movimento, firmamos uma parceria com a Hand Talk, uma startup especializada em acessibilidade digital e que possui como principal produto o Hugo, um tradutor virtual que converte textos em Libras. 

Junto com a Hand Talk, desenvolvemos uma funcionalidade que permite traduzir todas as nossas pesquisas para Libras com ajuda do Hugo. Aplicamos a pesquisa com os colaboradores da Cogna e ela foi um sucesso entre os colaboradores surdos! Essa iniciativa é uma oportunidade para que os surdos deem sua opinião sobre a sua experiência de trabalho na empresa e participem mais ativamente da construção do futuro da organização. 

Boas práticas de diversidade e inclusão

Para facilitar o processo de criação de um ambiente organizacional mais diverso e inclusivo, reunimos algumas iniciativas que chamamos de “Jornada de Inclusão”, justamente pensando em cada momento da jornada dos colaboradores.

  • O processo seletivo é a porta de entrada em uma nova empresa e, para serem mais inclusivos, é necessário que promovam a equidade entre os candidatos. Isso pode ser feito desde uma comunicação que traga representações de grupos minoritários até políticas afirmativas que gerem compensação para grupos com condições de acesso menos favoráveis, oferecendo equilíbrio de oportunidades para fomentar a diversidade.
  • É muito importante neutralizar os vieses inconscientes no processo seletivo. Mesmo profissionais qualificados são vítimas de vieses inconscientes, podendo ocasionar uma diminuição na diversidade da empresa. Para evitar isso, uma boa prática é ocultar informações que não são estritamente profissionais na aplicação para vaga, como gênero, idade, etnia entre outros.
  • Durante o Onboarding dos novos colaboradores, é importante entender as diferentes demandas entre os grupos, a fim de garantir que todos terão as mesmas oportunidades de crescimento e participação. Por exemplo, os colaboradores surdos precisarão de uma pesquisa com tradução simultânea em Libras para poderem avaliar sua experiência nos primeiros meses de empresa.
  • Inicie a criação de uma cultura inclusiva através da instrução das lideranças. O treinamento com os gestores sobre boas práticas de diversidade e inclusão favorece a transformação do ambiente de trabalho no dia a dia. Curso de Libras ou workshops sobre diversidade e inclusão são alguns exemplos de capacitação.
  • Fomente a criação de mecanismos estruturais que promovam a equidade na empresa. Um exemplo disso é o estabelecimento de salários iguais para funções iguais, isto é, nenhuma característica externa ao âmbito profissional deve interferir na remuneração dos colaboradores.
  • Crie benefícios flexíveis. Em uma empresa diversa, as necessidades são diferentes entre os colaboradores. Dessa forma, os benefícios flexíveis são uma maneira de garantir que os colaboradores poderão desenvolver todo o seu potencial, pois estarão recebendo o tratamento e os cuidados mais adequados à sua realidade.
  • Escute os colaboradores que fazem parte de grupos minoritários para entender como está sendo sua experiência na empresa e identificar os pontos de dor. Para isso, a criação de uma pesquisa de avaliação de diversidade é bem vinda. Dessa forma, é possível entender a efetividade dos programas de diversidade e inclusão e coletar insumos para desenhar planos de ação.
  • Desenhe trilhas de comunicação com base nas necessidades e demandas de cada grupo. Essas trilhas podem conter conteúdos relevantes sobre práticas de diversidade na empresa, treinamentos específicos para gerar mais oportunidades e pílulas que estimulem comportamentos e rituais que fomentem a diversidade e inclusão dentro da organização.

Inclusão e o Futuro do Trabalho

A conquista de espaço e voz tanto na sociedade quanto no ambiente corporativo é extremamente importante para a criação de ambientes com mais equidade. Como consequência, tais ambientes são muito mais propícios à inovação, criatividade e cooperação em equipe, com a tendência de buscar soluções para problemas de diversas perspectivas e a partir de diferentes visões de mundo. 

Aqui na Pin People, criar a pesquisa de engajamento em Libras para a Cogna foi motivo de muito orgulho para todo o time. Além das boas práticas citadas acima, separamos um vídeo com um depoimento de umas das colaboradores surdas contanto um pouco da sua experiência com a nova pesquisa. Confira: 

#inclusãoimporta

Leia também:

Comments are closed.
Mobile Analytics